A divulgação dos resultados do 4T19 e do ano completo pela Even mostra uma forte arrancada no ano que passou.  A companhia teve competência para aproveitar o boom do mercado imobiliário, principalmente em São Paulo.  Os destaques são:

  • Crescimento de 91% no VGV lançado em 2019, em relação a 2018, totalizando R$ 2 bilhões (%Even).
  • Crescimento de 30% na receita líquida do ano chegando a R$ 1,9 bilhão
  • Velocidade de Vendas (VSO) de 48% em 2019
  • Lucro líquido de R$ 119 milhões no ano versus Prejuízo de R$ 161 milhões em 2018
  • Geração de caixa de R$ 95 milhões no 4T19 e R$ 276 milhões no ano
  • Dívida líquida de 24%, o menor nível dos últimos 5 anos
  • Posição de caixa de R$ 940 milhões, equivalentes a 19% dos Ativos Totais

A Even, constituída há 40 anos, é uma das maiores incorporadoras e construtoras da região metropolitana de São Paulo. Atua também no  Rio de Janeiro e Porto Alegre.  Opera com duas marcas comerciais voltadas para segmentos distintos: Open e Even. A marca Open responde pelos empreendimentos residenciais dos segmentos acessível e emergente com unidades de 2 e 3 dormitórios de 45 m2 e a marca Even atua nos empreendimentos residenciais dos segmentos médio, médio-alto e alto, bem como empreendimentos comerciais.  Com o atual portfólio de empreendimentos a Even está bem posicionada nos mercados de renda média/alta de São Paulo e Porto Alegre.

Atual quadro acionário da empresa:

Após dificuldades em 2017 e 2018 em termos de lucratividade, o jogo virou em 2019:

Endividamento e Liquidez

O quadro a seguir mostra a Dívida Financeira da Even.  As dívidas “de Produção” tendem a ser mais administráveis para serem quitadas:  com a entrega das chaves, essas dívidas geralmente  são repassadas a agentes financiadores imobiliários, que financiam os compradores.  Já as Dívidas Corporativas precisam ser pagas com caixa mesmo.  No caso da Even o caixa supera o valor total das Dívidas Corporativas.  Adicionalmente a empresa informa ter R$ 550 milhões de recebíveis performados (relativos a imóveis já entregues) portanto mais fácil de serem monetizados. 


Nota: O Caixa de R$ 940 milhões inclui R$ 243 milhões de caixa restrito

O índice de Liquidez Corrente (AC/PC) encerrou 2019 em confortáveis 2,6x.

O Estoque Total encerrou o ano de 2019 em R$ 2,0 bilhões em valor potencial de vendas (% Even), equivalentes a 13 meses de vendas, no ritmo de vendas brutas dos últimos 12 meses. Desse total R$ 801 milhões referem-se a unidades prontas. A empresa reconhece que o estoque de unidades prontas encontra-se num patamar acima do ideal.

A tendência da proporção da Dívida Líquida sobre o PL é declinante e está no nível mais baixo dos últimos 4 anos.

O cenário de 2020 é bastante incerto principalmente para as atividades que demandam confiança do comprador, caso da compra de imóveis. As incorporadoras, com seus longos ciclos operacionais, forte necessidade de crédito e dependência do poder de compra de salários estão bastante expostas. A Even melhorou muito a sua situação tanto financeira como mercadológica e está bem posicionada para os desafios da crise do coronavirus. Resta saber quais serão os desdobramentos da epidemia sobre o mercado.

Nota: Este post foi elaborado a partir de informações obtidas da central de download da área de RI da Even.

Siga nossa página no Facebook: facebook.com/smallcaps.com.br

NÃO SE TRATA DE RECOMENDAÇÃO DE COMPRA OU VENDA

Sobre o Autor: Claudio R. Cusin é Engenheiro Mecânico formado pela Poli (USP) e Economista formado pela FEA (USP). É atualmente consultor de finanças tendo trabalhado no mercado financeiro por 30 anos. Foi Diretor de Credito e de Risco em vários bancos de investimento e comerciais. Email: claudio@smallcaps.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui