Em 2020 a indústria de materiais de construção civil vem deixando para trás quase todas as preocupações por conta da pandemia.

A construção civil continua com o mesmo forte ímpeto de 2019 apesar da Covid.  Reformas residenciais, provocadas pelo distanciamento social e o homeoffice, seguem fortes em 2020 e parecem ter embalo para continuar ao longo de 2021. 

Isso tudo é muito bom para a Eucatex.

Os números do 3º trimestre vieram muito bem seja no plano operacional seja no financeiro.  No âmbito operacional a empresa informa que:

  • Iniciou o 3º trimestre com todas as plantas operando normalmente
  • Capturou a forte retomada da demanda em todos os segmentos de atuação da Eucatex, tanto no mercado interno como externo
  • Os índices de ocupação de suas principais linhas de produção atingiram níveis até então não vistos  (não informados no Release) e recordes de faturamento foram batidos
  • A intensificação nos esforços de exportação se mostraram acertados graças a maior lucratividade em decorrência da desvalorização cambial
  • Conseguiu a normalização de recebíveis e prazos, ou seja atrasos e inadimplências foram sanados
  • Seus estoques foram normalizados
  • Ganhou market share no segmento de Tintas.  Suas vendas físicas aumentaram 48,0% no 3T20 (x 3T19) e  24,7% nos 9M20 (x 9M19).  Já o mercado de tintas como um todo cresceu respectivamente :  24,3% e 1,7%  

Preços melhores:  A tabela abaixo  mostra os avanços no desempenho medido em termos de volume (físico) e de receita (financeiro).  Deduz-se que houve uma recuperação sensível nos preços praticados pois os crescimentos das receitas foram, em media, superiores aos de volume.

Segmento de Madeira faturou mais mas teve vendas físicas crescendo menos que o mercado.  As vendas físicas do Segmento Madeira da Companhia no 3T20, cresceram 8,7% (x3T19).  Nos 9M20 caíram 10,6% (x9M19).  O Mercado Total de Painéis de Madeira cresceu no 3T20 19,8%, e 0,8% nos 9M20, respectivamente sobre o 3T19 e 9M19.  Segundo a empresa, vendas com crescimento menor se deveram as paradas de produção ocorridas no 2T20, em função de alguns dos principais clientes da indústria moveleira não terem demandado.

Desempenho financeiro muito positivo.  Financeiramente, conforme a tabela abaixo,  os resultados vieram muito bem seja na comparação trimestre x trimestre seja na comparação dos 9 meses do ano.  Todas as métricas melhoraram, ainda mais se considerando a profunda queda na economia que aconteceu no 2T20.

Endividamento e Liquidez em patamares estáveis:  Permaneceram semelhantes (em termos proporcionais) anteriores considerando-se  que as vendas e as necessidades de giro da empresa cresceram.  A alavancagem teve uma discreta redução.  Permanece o perfil da divida excessivamente concentrado no CP.  A posição de Liquidez ainda está num nível um tanto baixo (3% dos Ativos Totais).

Claramente o 3T20 foi um excelente trimestre para a Eucatex.  Resta saber se este “momentum” será mantido ou se parte da arrancada do 3T20 foi uma “reposição” de demanda reprimida nos dois primeiros trimestres de 2020. A conferir.

Estes resultados indicam uma situação posição potencialmente interessante para os investidores.  A eles cabe ponderar  o preço e os fundamentos (atuais e futuros) da empresa.

Siga o nosso portal nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/smallcaps.com.br

Twitter: https://twitter.com/portalsmallcaps

Instagram: www.instagram.com/portalsmallcaps

NÃO SE TRATA DE RECOMENDAÇÃO DE COMPRA OU VENDA

Sobre o Autor: Claudio R. Cusin é Engenheiro Mecânico formado pela Poli (USP) e Economista formado pela FEA (USP). É atualmente consultor de finanças tendo trabalhado no mercado financeiro por 30 anos. Foi Diretor de Credito e de Risco em vários bancos de investimento e comerciais. Email: claudio@smallcaps.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui