No 1T20 a CSU começa o ano com indicadores operacionais e financeiros em evolução e bem preparada para enfrentar a economia da COVID-19.  Abaixo os destaques do trimestre comparados com o mesmo período em 2019:

  • Receita Bruta de R$ 129,3 milhões , aumento de 11,4%
  • EBITDA de R$ 30,5 milhões , aumento de 31,2%
  • Lucro Líquido de R$ 9,3 milhões, aumento de 106,3%
  • Dívida Líquida (IFRS-16) de R$ 81,0 milhões , diminuição de 32,3%
  • Divida Líquida / EBITDA (IFRS-16) de 0,6x , comparado a 1,4x  no 1T19
  • Caixa e equivalentes de R$ 26,3 milhões, diminuição de 8,3%

COVID-19

Os serviços prestados pela Companhia foram incluídos no rol de atividades essenciais, indispensáveis ao atendimento da comunidade no combate à Covid-19.  A CSU anunciou  as medidas de praxe para a continuidade das suas operações sob a epidemia visando a segurança sanitária para seus funcionários e stakeholders. 

Cerca de 2.000 atendentes de  Contact Center estão trabalhando a partir de suas casas em regime de “home-office”  – uma das maiores operações dessa natureza no Brasil – em tempo recorde.  Com isso foi possível manter as operações nos sites com adensamento reduzido de acordo com as recomendações dos órgãos competentes.

Receitas e Margens

A Divisão “CardSystem” , que processa vários tipos de cartões e também inclui o business de marketing de fidelidade e e-commerce, continua mostrando mais capacidade de crescimento e melhores margens  quando comparada à Divisão “Contact” , serviços de tele atendimento e bastante intensiva em mão de obra.  No geral a evolução dos indicadores foi bastante positiva, resultado de maior assertividade comercial e melhoria de processos.

Reapresentação dos números de 4T19 e 1T19.  A partir de 01-Jan-20, a Unidade CardSystem passou a apresentar os créditos de PIS e COFINS sobre aquisição de insumos e encargos de depreciação como redutores dos custos dos produtos e serviços vendidos, para melhor refletir as naturezas dos respectivos créditos e despesas.   

Endividamento e alavancagem (IFRS-16) Mantendo a sua prudência na gestão de estrutura de capital, a  CSU reduziu ainda mais o já baixo  endividamento em relação à sua capacidade de geração de caixa.  Em 12 meses a Dívida Liquida caiu para R$ 81,0 milhões, uma redução de quase um terço no período.   Como o EBITDA aumentou em 31,2% nos 12 meses, o índice de alavancagem caiu de 1,4 x para apenas 0,4 x. 

Com apenas 32,0% da sua dívida financeira vencendo em 12 meses,fica ainda mais evidente a excelente situação de solvência da empresa.

Entretanto a posição de Caixa da empresa era de apenas R$ 26,3 milhões, cerca de 5,5% do Ativo Total.  Esse percentual está em linha com os trimestres anteriores.  Contudo o cenário econômico extremamente difícil nos próximos trimestres recomendaria a manutenção de um Caixa mais elevado para eventuais surpresas.  De todo modo a CSU tem um perfil de risco de crédito baixo e portanto não teria muita dificuldade em se socorrer em Bancos caso necessário.

Perspectivas

O setor da CSU, tecnológico e digital, desfrutará de boas oportunidades nos próximos trimestres.  A empresa opera num mercado que, embora sofra com a redução da atividade econômica, também poderá se beneficiar de uma demanda por automação, digitalização e capilarização de processos.  Além disso, a empresa anunciou a conquista de contrato com o UOL e Pagseguro, inicialmente na área de Contact Center.  Isso é mais um passo em direção ao mercado menos tradicional e mais “disrruptivo” das fintechs e outras startups que podem ter uma boa sinergia com a empresa.

Nota:  Este post foi elaborado a partir de informações obtidas da central de download da área de RI da  CSU-CardSystem e da conferencia telefônica em 07-Mai.

Siga nossa página no Facebook: facebook.com/smallcaps.com.br

NÃO SE TRATA DE RECOMENDAÇÃO DE COMPRA OU VENDA

Sobre o Autor: Claudio R. Cusin é Engenheiro Mecânico formado pela Poli (USP) e Economista formado pela FEA (USP). É atualmente consultor de finanças tendo trabalhado no mercado financeiro por 30 anos. Foi Diretor de Credito e de Risco em vários bancos de investimento e comerciais. Email: claudio@smallcaps.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui